DIA-NOITE, NOITE-DIA©
A minha netinha perguntou e eu, em palavras mais simples, tentei explicar:

Nasceu antes o sol, dando lugar ao dia e só depois a lua e as estrêlas, cujas
aparições no firmamento deram lugar à noite. Isso, se aceitarmos a descrição
dogmática que figura na Bíblia sôbre a criação do mundo.
A certa altura da evolução, o homem conseguiu estabelecer codigos toscos para
o registro dos fenômenos naturais envolvendo o dia e a noite, usando ainda o
deslocamento da sombra projetada pelo sol em uma escala empirica talhada
sôbre uma pedra plana.
Sem entrar nos detalhes que culminaram o estabelecimento dos números e sua
organização decimal, o fato é que dentre as invenções produzidas no decorrer
dos séculos, uma das mais prodigiosas e de importância impar foi o calendário
interligado com o relógio.
Não resta duvida de que a necessidade de dominar o tempo sob o ponto de vista
prático gerou a fixação das 24 horas, divididas em partes iguais entre o período
diurno e noturno.
Quanto ao calendário em si, é o Gregoriano que prevalece, estabelecendo os
segundos, os minutos e as horas, os sete dias, as quatro semanas os doze
meses e os anos. Existem entretanto muitos outros calendários usados ainda na
antiguidade, entre eles o Egípcio  e o Maia, seguidos do Chinês, do Japonês, do
Hebraico, do Hindu, etc. Alguns baseados no posicionamento da Terra com
relação ao Sol, outros nas fases da Lua e até mesmo os baseados na localização
das estrêlas.
Para nós, os homens ordinários, a passagem do tempo e a interpolação entre a
claridade e a escuridão é absolutamente etérea. Esta interpolação, que
prossegue infinitamente, terá fatalmente um fim, quando os povos da Terra
provocarem a extinção da vida em uma guerra nuclear insana ou o planeta fôr
destroçado por forças extra-terrestres.
Mas antes que este mundo conturbado sossobre, vamos dar uma olhada no
calendário e conscientizarmo-nos do tempo que se esvai entre os nossos dedos
e abstrairmo-nos dos doze meses transcorridos para comemorar ou construir
planos, pois isso deve prevalecer em nossa mente a cada nascer e pôr do Sol
(ou da Lua e/ou a estrêla Dalva).
Da minha parte, desejo-lhes uma excelente noite e madrugada seguidas de um
domingo repleto de luz, muitos planos, sonhos e realizações. Isso vale para os
dias e as noites de 28, 29, 30 e 31 de dezembro e todos os outros 365 dias dos
anos (Gregoriano) 2014/15 e do ano Hebraico 5774/75.
por Salo Yakir - dezembro 2013